Artigos

Egoísmo ou amor-próprio?

   Uma das coisas mais desafiantes quando estamos na jornada do autoconhecimento é entender qual é a diferença entre egoísmo e amor-próprio, por isso gostaria de te convidar a fazer uma escolha e ao fim dela talvez você encontre a resposta para esta pergunta.
   Imagine que você tem apenas um copo d’água e está com sede, quando você, se aproxima para pegar o SEU copo d´água alguém vem e te pede, o que você faz?

Vício emocional

Eu sou viciada no orgulho.

   E não vou usar o clichê básico de já fui viciada em orgulho e agora estou recuperada, pois saber qual é o meu vício, onde ele mora e como ele age em mim é que me dá a oportunidade de ter autonomia nos meus comportamentos.

Egoísmo

   Quanto mais eu estudo sobre o amor-próprio menos me sinto egoísta, pois entendo que a raiz do egoísmo está em pensar que meu comportamento precisa ser aceito pelo outro e que ele tem que me amar acima de qualquer coisa.
   Quando permaneço sentada em cima do meu conformismo esperando que todos supram as minhas necessidades, cheia de críticas, apontamentos e julgamentos estou vivendo o egoísmo da forma mais real possível.
Já parou para pensar, qual sua contribuição no mundo?

O poder das palavras

   Pare e responda, qual é a palavra que você mais repete durante o seu dia?
   Agora imagina que esta palavra é o comando que seu cérebro mais recebe.
   Sua mente não sabe diferenciar, uma brincadeirinha de uma verdade, prova disso é que quando vamos ao cinema e estamos assistindo um filme de terror tomamos vários sustos, logo tudo que vemos ouvimos e falamos para o nosso cérebro são comando que ele precisa de alguma forma executar.

A dieta do amor-próprio 

  Quem nunca fez dieta, seja de forma voluntária ou não?
  Mas a melhor dieta que eu já fiz até hoje e que sou fã é a dieta do amor-próprio.
  Quando você começa a reconhecer todos os seus pontos, sejam eles fortes ou desafiantes, você passa a ter domínio sobre a sua mente e automaticamente seu corpo.
   Quando entendi que eu usava a comida para me agradar e como eu passava tanto tempo reprimindo minhas necessidades que quando eu me frustrava, adivinha o que acontecia? eu comia um bolo inteiro.

© 2021 • Feito com ❤️ by Kestratégia em WordPress